terça-feira, 18 de setembro de 2012

Regência Verbal e Nominal

Regência Verbal

Parte I 
O que é Regência Verbal? 

É o qual cada verbo exige um tipo de construção para manifestar o seu sentido, ou seja cada verbo precisa ter um tipo de construção na frase para que se empregue corretamente o sentido exigido.

Ex: O Verbo CASAR tem uma regência com a palavra COM. 
Você sempre fala casar com alguém. 
- Casei com Maria.
- Casei com Mévio.

O Verbo NOIVAR também tem regência com a palavra COM.
- Noivei com Maria.
- Noivei com Mévio.

Portanto, Os Verbos Casar e Noivar exigem como regência a palavra COM

Entao, veremos qual é o principal ERRO DE REGÊNCIA que acontece nas provas de vestibulares e que comentemos em nosso dia-a-dia.

O principal ERRO DE REGÊNCIA é o que chamamos de "Contaminação"

"Contaminação" é quando as pessoas por trabalharem muito com um tipo de verbo, acabam contaminando outro verbo que não tem aquela regência.

Por Exemplo: Casar com
Noivar com

Por contaminação as pessoas falam namorar com. (Isso é um erro básico de regência) 
Namorar xxx ---> O Verbo Namorar + zero
Por exemplo: Casei com Maria
Noivei com Maria
Namorei Maria; e não com Maria
É com esses Erros de Regência é que devemos ficar atentos.

Segue abaixo os Erros de Rêgencia, ou seja os Erros de Contaminação mais comuns do Português.

Tipo de Erro de Regência ( Contaminação) - São basicamente Dois.

Verbo desobedecer / obedecer que foram contaminados pelo verbo desrespeitar / respeitar 

O verbo (des)respeitar nós usamos + zero
Ex: Respeito meu pai.
Respeito minha mãe. (Não precisa de nenhuma palavra ligando)

E aí as pessoas começam a fazer isso com os Verbos desobedecer / obedecer.

Ex: Eu obedeço meu pai e eu desobedeço minha mãe. (que é errado), pois como manda a Gramática os Verbos desobedecer / obedecer são regidos por a

desobedecer / obedecer + a 

Ex: Obedeço a meu pai
Desobedeço a minha tia

Então não deixem contaminar pelo verbo (des)respeitar +zero no uso dos verbos desobedecer / obedecer

Outro Verbo que já se contaminou muito no Português é o Verbo Preferir que foi contaminado pelo Verbo Gostar.

O Verbo Preferir foi contaminado pelo Verbo Gostar mais de X do que de Y.

Ex: Eu gosto mais de Catchup do que de Mostarda. (uso correto em relação ao verbo gostar)

Acontece que, as pessoas começaram a falar assim com o Verbo Preferir

Ex: Ah! Eu prefiro mais Catchup do que de Mostarda. (uso incorreto, pois o Verbo Preferir não tem a mesma regência do Verbo Gostar). Cuidaaaado Pessoal!!!!

O Verbo Preferir +zero( com o objetos preferido) + a ( com o objeto desprezado)

Ex: Prefiro Catchup a Mostarda ( uso correto).
Então é errado pela Gramática falar "Prefiro mais Catchup do que Mostarda" ? (SIM, ERRADÍSSIMO)

PARTE II
Regência Verbal (com dois tipos de Regência)

O Verbo Assistir

O verbo Assistir quando ligado por:

+zero tem o sentido de DAR ASSISTÊNCIA. Ex: Assisti o Velhinho a atravessar a rua.
+a tem o sentido de VER. Ex: Assisti a um filme no Sábado.
+a tem o sentido de CABER DIREITO/ DEVER. Ex: Assisti ao meu pai dois reais.

O Verbo Aspirar

O verbo Aspirar
+zero tem o sentido de SUGAR O AR, INALAR Ex: Prof. Hey aspirou com seu " narizinho"
+a tem o sentido de OBJETIVAR, ALMEJAR Ex: Candidatos aspiram a uma vaga.

Cuidado com o emprego do Verbo Aspirar.
Ex: Maradona aspirou uma boa carreira
Maradona aspirou a uma boa carreira

O Verbo Visar

O verbo Visar

+zero tem sentido de DAR VISTO. Ex: A Polícia Federal visou o passaporte
+a tem sentido de OBJETIVAR, MIRAR COM A ARMA.Ex: Visou ao passarinho.

O Verbo Agradar

O verbo agradar
+zero tem sentido de ACARICIAR Ex: Eu agradei o cachorro
+a tem sentido de SER AGRADÁVEL Ex: Prof. Leandro agrada aos alunos

O verbo Querer

O verbo querer
+zero tem sentido de DESEJAR, POSSUIR FISICAMENTE Ex: Eu quero dinheiro.
+a tem sentido de ESTIMAR, QUERER BEM Ex: Eu quero ao meu pai.


Parte III
Regência Verbal ( Dupla Construção - Mesmo Significado)

Dupla Construção: verbos que têm duas regências por si; sem mudar os significados. Não é como o caso que nós estávamos vendo anteriormente.

1º Grupo de Verbos :

Avisar, Informar, Notificar, Prevenir, Alertar...

1º Forma de Utilizar:

Verbo + Zero alguém(pessoa) + de sobre algo(coisa)

Ex: Eu avisei os alunos do dia da prova

2º Forma de Utilizar

Verbo + a alguém(pessoa) + zero algo(coisa)

Ex: Eu avisei aos alunos o dia da prova.

Verbos Esquecer / Lembrar
1) Esquecer -se de ----> Eu me esqueci do dia do seu aniversário. 
2) Esquecer - o +zero ----> Eu esqueci o dia do seu aniversário. 

Verbos de Construção Fixa: são aqueles que não possuem duas construções, ou seja não podem dar significados diferentes.

Verbos Pagar / Perdoar / Agradecer

+zero tem o sentido de ALGO(COISA)
+a tem o sentido de ALGUÉM(PESSOA)

Ex: Paguei a dívida ao zelador
Paguei o cheque ao contador
Paguei o carnê hoje.


Regência Nominal

Regência Nominal é o nome da relação existente entre um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio) e os termos regidos por esse nome. Essa relação é sempre intermediada por uma preposição. No estudo da regência nominal, é preciso levar em conta que vários nomes apresentam exatamente o mesmo regime dos verbos de que derivam. Conhecer o regime de um verbo significa, nesses casos, conhecer o regime dos nomes cognatos. Observe o exemplo:

Verbo obedecer e os nomes correspondentes: todos regem complementos introduzidos pela preposição "a".
Veja:

Obedecer a algo/ a alguém.
Obediente a algo/ a alguém.
   
Apresentamos a seguir vários nomes acompanhados da preposição ou preposições que os regem. Observe-os atentamente e procure, sempre que possível, associar esses nomes entre si ou a algum verbo cuja regência você conhece.

Substantivos

Admiração a, por

Aversão a, para, por

Atentado a, contra

Bacharel em

Capacidade de, para

Devoção a, para, com, por

Doutor em

Dúvida acerca de, em, sobre

Horror a

Impaciência com

Medo a, de

Obediência a

Ojeriza a, por

Proeminência sobre

Respeito a, com, para com, por



Adjetivos

Acessível a

Acostumado a, com

Afável com, para com

Agradável a

Alheio a, de

Análogo a

Ansioso de, para, por

Apto a, para

Ávido de

Benéfico a

Capaz de, para

Compatível com 


Contemporâneo a, de

Contíguo a

Contrário a

Curioso de, por

Descontente com

Desejoso de

Diferente de

Entendido em

Equivalente a

Escasso de

Essencial a, para

Fácil de

Fanático por

Favorável a

Generoso com

Grato a, por

Hábil em

Habituado a

Idêntico a

Impróprio para

Indeciso em

Insensível a

Liberal com

Natural de

Necessário a

Nocivo a

Paralelo a

Parco em, de

Passível de

Preferível a

Prejudicial a

Prestes a

Propício a

Próximo a

Relacionado com

Relativo a

Satisfeito com, de, em, por

Semelhante a

Sensível a

Sito em

Suspeito de

Vazio de



Advérbios

Longe de

Perto de


Obs.: os advérbios terminados em -mente tendem a seguir o regime dos adjetivos de que são formados: paralela a; paralelamente a; relativa a; relativamente a.

Nenhum comentário:

Postar um comentário